Deixe a Psicologia Ajudar Você

O profissional da psicologia atua numa relação de ajuda. Ninguém se faz sozinho. É em sociedade, junto com as outras pessoas, que vivemos, buscamos a felicidade e o crescimento pessoal. Veja neste artigo como a psicologia pode te ajudar a impulsionar o seu processo de desenvolvimento, autoconhecimento e bem-estar.

O ser aspira à completude

O processo de desenvolvimento ocorre naturalmente. O amadurecimento e o bem-estar são estados possíveis a todos. Esses processos podem acontecer espontaneamente para algumas pessoas, contudo, para a maior parte é fruto de uma luta árdua, uma arte que se desenvolve ao longo da vida. O ser humano tem a capacidade de protagonizar uma vida plena. Apesar da nossa sensação de sermos ou estarmos incompletos, o ser tende e aspira à completude.

Viver parece ser uma coisa simples, e deveria ser. Ocorre que nós somos seres de alta complexidade. Somos fortes, em conjunto dominamos a natureza e atingimos padrões complexos de sociedade e tecnologia. Ao lado dessa fortaleza caminha a fragilidade. Com pouco nos ofendemos e diante das grandes agressões emocionais podemos nos perder. Parece que perder-se neste caminho da vida é coisa muito comum, pois vemos muitas e muitas pessoas caminhando abraçadas com alguma espécie de sofrimento. Algumas pessoas vivem a etapa da dor e a superam, outras, no entanto parece que acumulam seus traumas e vão se complicando cada vez mais, aumentando a dor e o sofrimento.

A jornada do ser

Nessa jornada do ser, pode ser que precisemos da ajuda de profissionais especializados, para um auxílio momentâneo e circunstancial; ou para uma ajuda mais aprofundada e duradoura. Pode ser que precisemos buscar amparo e suporte para a superação dessas situações que nos feriram, que incomodam, que estão nos trazendo infelicidade, mal-estar, doenças emocionais ou físicas, que estão atrapalhando os nossos relacionamentos.  Estas situações, além de serem causas de sofrimento para a pessoa, atingem também os familiares, os amigos e os grupos de convívio.

Se você deseja uma vida mais feliz, mais saudável e melhorar a qualidade dos seus relacionamentos, e não está conseguindo sozinho, busque ajuda. Conte com os recursos que estão ao seu alcance. Procure conhecer as diversas formas de ajuda que a psicologia lhe oferece. Existem muitos profissionais utilizando diferentes técnicas e abordagens, atendendo individualmente ou em grupos, presencialmente ou online. Tome o cuidado de procurar um profissional psicólogo ou psicóloga devidamente habilitado, com registro profissional, que tenha os adequados recursos técnicos e humanos para te atender com empatia, ética e profissionalismo. Não se arrisque com promessas ou ofertas de trabalhos sem base científica, que prometem muito e que são realizadas por pessoas sem a formação necessária. Não há resultados sem esforço e luta.

Processo de individuação

Mesmo sem a presença de sintomas, de doenças ou sofrimento emocional, o psicólogo pode ser o seu parceiro no seu processo de autoconhecimento e desenvolvimento pessoal. Uma psicoterapia pode alavancar o seu crescimento pessoal, profissional, amoroso e relacional. Pode facilitar a sua busca no sentido de acessar a ampla e variada gama de recursos pessoais que você possui e que não são acessa. Um trabalho com este objetivo acelera o processo de individuação.

A Psicologia Analítica denomina processo de individuação aquela busca empreendida pelo ser com o fim de satisfazer as suas necessidades mais profundas, ancestrais e fundamentais, cuja essência almeja manifestar-se tal como é. Nas palavras de Jung, individuar-se é “tornar-se realmente aquilo que se é”. Então surge a pergunta: não somos realmente o que somos? Em essência, geralmente não. Tornar-se realmente aquilo que se é resulta de uma longa jornada do ser. Os limites impostos pela vida e por nós mesmos, as escolhas que contrariam as nossas necessidades grandes, profundas e fundamentais e também as escolhas ou situações impostas que contrariam as nossas necessidades menores e mais superficiais, os nossos auto boicotes, tudo isso pode nos levar a viver uma vida inautêntica em relação àquilo que somos em essência.

A perda de si

É muito comum as pessoas procurarem a psicoterapia buscando a si mesmas. Elas não se reconhecem na vida que estão vivendo. Sentem que estão correndo atrás de resultados que realmente não desejam, que estão infelizes, que suas vidas não têm sentido, reclamam de um sentimento interno que normalmente identificam como um vazio. Foram seguindo instruções, aceitando as sugestões da família, dos amigos, dos valores sociais, das mídias, etc. Quando percebem, quando olham para dentro de si, para as suas necessidades, não as vêm atendidas. O ser sente-se traído por si mesmo. Quando chega a essa constatação, indica que existe uma grande demanda por cuidar de si mesmo, cuidar do seu processo de individuação, por tornar-se realmente aquilo se é.

Quem escolherá como será o ser individuado? Quem dirá como é, ou como deve ser esta pessoa, que valores ou ideias ela deverá seguir? O psicólogo? Não. É a própria pessoa, que nessa grande aventura da autodescoberta encontrará o seu ser verdadeiro e autêntico, identificará o que precisa para atender ao seu chamado existencial. De posse desse conhecimento, poderá fazer escolhas de como viver e de como manifestar-se de uma forma mais integral e condizente com o que realmente é.

A vida dissociada, consequências

Viver de um modo dissociado, isto é, diferente daquilo que se é, tem o seu preço. Ao longo do tempo, a essência do nosso ser começa a manifestar-se através de sintomas: angústia, depressão, manias, transtornos obsessivos, sinaliza através de doenças emocionais ou físicas. Quando não paramos para cuidar de nós mesmos, a vida imobiliza-nos ou incapacita-nos através de uma doença física ou emocional. Nessa circunstância temos que parar tudo para cuidar de nós. Para nossa surpresa, tudo continua funcionando perfeitamente ao nosso redor. Constatamos também que nós mesmos sobrevivemos muito bem sem aquelas coisas que considerávamos essenciais.

Tudo isso pode ser evitado quando damos atenção às necessidades dos nossos processos internos que desejam crescimento, que querem descobrir o que realmente importa para o nosso ser, quais as finalidades últimas da existência. Tecnicamente, chamamos isso de processo de individuação, mas pode ser chamado de desenvolvimento pessoal, desenvolvimento espiritual, expressão do ser, amadurecimento, ou de tantos outros nomes que esse processo recebe. Em outro artigo aprofundarei o processo de individuação.

Você tem dedicado atenção ao essencial?

Agora, aquelas perguntinhas que podem incomodar, mas também são perguntas que podem estimular. Você tem cuidado do seu processo de individuação? Tem se aventurado em descobrir quem realmente você é? Tem feito as perguntas para responder às suas questões mais profundas? Quem não se interessa pelo seu próprio processo de desenvolvimento pode cair na vivência superficial, contentar-se com o fútil, deixar-se ir como apenas mais um elemento da manada.

Mas isso demora? Dá muito trabalho? Na verdade, esse processo não tem fim; enquanto vivemos temos a possibilidade de nos aprofundarmos nele. Vejo nisso uma aventura por que é prazeroso, pegamos gosto pela coisa. Nessa jornada, o herói somos nós. Somos seres de incompletude, jamais ficamos prontos na presente vida, sempre temos algo mais a conhecer no mundo e em nós mesmos, sempre alguma nova aquisição, sempre em busca de um sentido mais pleno à manifestação do nosso ser. Como numa aventura, sempre buscamos um novo episódio, isso preenche o sentido da vida.

Espero ter despertado o seu gostinho te querer saber mais sobre você, de ir às suas raízes existenciais, de descobrir os seus recursos internos que ainda não acessou. Pode surgir o medo de se deparar com algo que você não gosta em si mesmo. Surgirá sim, você terá que atravessar umas regiões pantanosas, aceitar algumas verdades sobre si mesmo, para depois se aproximar do cimo da linda montanha que você é. Uma beleza e uma grandiosidade luminosa é o que a sua caminhada de individuação lhe revelará.

José Hamilton Ferreira

Psicólogo, José Ferreira CRP SP 36505

Agende sua consulta

Atendimento presencial ou online

Atendimento presencial

Atendimento online

[email protected]
opsicologocatolico.com.br

11 96064.4474

Av. Barretos, 501 – Jardim do Lago Atibaia (SP) – Brazil

Você também pode agendar diretamente comigo, através do Whatsapp ou e-mail. 

1° passo:
Acesse a minha página pessoal na plataforma de agendamentopelo link https://psi.opsicologoonline.com.br/josehamilton 

2° passo:
Selecione “Agendar Sessão” e siga as instruções de tela;
 

3° passo:
Escolha um dia e horário disponível, selecione “Avançar” e prossiga até “Finalizar”;
 

Você verá uma tela confirmando o agendamento. 

4° passo:
Efetuar o pagamento da sessão. 
Pule esta etapa caso tenhamos combinado de modo diferente, ou um pacote de sessões. 

Pronto!
Fique tranquilo ou tranquila. Você receberá confirmações sobre o agendamento
 realizadosobre o pagamento, sobre reagendamento e cancelamento da sessão. 

Fechar

Você pode escolher a opção abaixo mais conveniente. Conte sempre com a nossa ajuda.