Interpretação dos Sonhos
Imagem de Rogier Hoekstra por Pixabay

Os Sonhos e Você

Certamente você já se perguntou qual o significado do sonho que você teve na noite anterior. Provavelmente você também já tentou recordar-se de um sonho no decorrer do dia e constatou que pouco resta em sua memória. Por outro lado, provavelmente há sonhos muitos antigos que ainda estão bem vivos em sua memória. Quer saber mais sobre os sonhos? Vou tratar disso, me acompanhe.

Os sonhos são muito presentes em nossa vida. Mais da metade da nossa vida psíquica se desenvolve através dos sonhos. Eles são expressão direta da atividade psíquica inconsciente. Todos nós sonhamos enquanto dormimos, e muito. Mas por que sonhamos?

Para que sonhamos

Em vez de perguntar por que sonhamos, as perguntas que se deveria fazer são para que tivemos este sonho? Que processos psíquicos estamos processando? Para onde estamos indo? Isso é a análise prospectiva, que eu mostrei em outro artigo e em vídeos (veja links no final deste texto).

Ao tentar entender o significado dos sonhos, constatamos que há diferentes tipos de sonhos quanto ao grau de facilidade ou dificuldade de interpretação. Veja:

Tipos de Sonhos:  

  • TRANSPARENTES: simples de interpretar. Por exemplo: é fácil entender aquele  sonho cuja função era despertar o sonhador para ir ao sanitário aliviar a bexiga. Ou aquele sonho que despertou o sonhador porque ele estava com muita sede e precisava tomar água. Estes são chamados sonhos fisiológicos. Também é fácil entender um sonho repleto de cobras ou monstros, quando o sonhador viu, antes de ir para a cama, um filme que o impressionou. Estes são sonhos decorrentes de “restos diurnos” que precisam ser compensados.
  • COMPLEXOS: são os sonhos que exigem uma análise profunda. Este tipo de sonho só se consegue interpretar depois de adquirir experiência com a interpretação e análise dos sonhos.
  • OBSCUROS: há sonhos que desafiam até mesmo os “experts”. Existe uma extrema dificuldade em entender o seu sentido.
  • SONHOS QUE PARECEM UM DISPARATE: Há sonhos em que não encontramos nenhum sentido, parece que não têm nenhuma relação com a nossa vida. Têm sim, mas revelam a nossa incapacidade de decifrar os enigmas e símbolos do nosso lado noturno.
  • PREMONITÓRIOS: São um aviso sobre acontecimentos possíveis no futuro. São objeto de muita fantasia e especulação. Cuidado com este tipo de interpretação. Não há magia neste tipo de sonho. O inconsciente não funciona num tempo tão linear como a nossa consciência. Este tipo de sonho tem relação com o princípio da sincronicidade, tema que abordarei no futuro.

Sonhos, linguagem do inconsciente

Os sonhos utilizam a linguagem do inconsciente. Este se expressa em um “idioma” que não compreendemos. Fala numa língua que não conseguimos entender. Usa imagens e símbolos que precisam ser decifrados.

Desconhecemos completamente o nosso inconsciente. Até o nome já diz: é não  consciente, não temos ciência sobre ele. Muito do que nos foi comunicado é um pressuposto errôneo, de que o inconsciente é um monstro.

Será que o Inconsciente é o nosso lado mau e negativo?

Foi-nos ensinado que o inconsciente é o nosso lado mau, perverso, doentio, criminoso e infantil. Isso não corresponde à realidade.

Nossa consciência também pode ser tudo isso: má, perversa, doentia, criminosa e infantil. Por exemplo: a guerra, a exploração do homem pelo homem e os crimes; tudo isso acontece sob o domínio da nossa consciência e é digno desses mesmos adjetivos.

No inconsciente também estão a nossa luz e as nossas possibilidades mais brilhantes. Nosso lado construtivo ou destrutivo pode habitar tanto a vida consciente quanto a inconsciente.

O perigo do inconsciente cresce na mesma proporção da sua repressão. Dê livre expressão aos conteúdos inconscientes que desejam manifestar-se. Eles fazem parte da sua natureza, não os tema, nem os abafe. Desse modo, o inconsciente não representará nenhum risco ao seu processo vital.

Teoria das compensações

Jung propôs que a alma, por ser um sistema de autorregulação, tal como o corpo, equilibra sua vida. O consciente e o inconsciente fazem uma interação, de modo que o que falta de um lado o outro compensa.

Com base nesta teoria das compensações, a pergunta útil para interpretar um sonho é: “que atitude consciente é compensada pelo sonho?”

Interpretação e análise dos sonhos

Toda interpretação é uma mera hipótese, apenas uma tentativa de ler um texto desconhecido. A interpretação só adquire uma relativa segurança numa série de sonhos, não funciona para sonhos isolados.

Para interpretar um sonho com o mínimo de segurança, sempre é necessário tomar conhecimento da situação consciente. O sonho não é um acontecimento isolado, inteiramente dissociado do cotidiano. Há, entre o consciente e o sonho, a mais rigorosa causalidade e uma relação precisa em seus mínimos detalhes.

Simbologia do Sonho

A interpretação do sonho depende da fenomenologia consciente. Isto quer dizer, depende do que está acontecendo na vida do sonhador. Os seus dramas pessoais, as suas expectativas, os seus ideais, os seus valores, a sua cultura: tudo isto tem relação com os sonhos. Importante: toda essa fenomenologia é individual, muda de pessoa para pessoa.

Assim, cada símbolo sonhado desempenha um papel específico e tem um sentido particular para cada indivíduo.

Há que se considerar as convicções filosóficas, religiosas e morais conscientes. Somente examinando a vida consciente é possível determinar o significado dos símbolos dos sonhos.

Existem, sim, símbolos fixos e eles têm o seu valor. Eles podem ser utilizados pelo psicoterapeuta, associados à teoria dos arquétipos, para fins diagnósticos, prognósticos ou terapêuticos. Neste emprego, leva-se em consideração diversos conteúdos, inclusive os sonhos.

Manuais e dicionários de sonhos

Os manuais e dicionários erram por diversas razões, inclusive por tratar os símbolos como se fossem fixos. Por exemplo: encontramos em manuais “sonhar com ratos significa que se deve ter alerta com os inimigos”. Será que rato significa o mesmo para o funcionário de um biotério, que cuida diariamente desses animais, e para uma criança que vê um rato pela primeira vez? O que significa “rato” para uma pessoa que tem fobia desse roedor?

Como aprender a interpretar os seus sonhos

Você deseja aprender a interpretar os seus próprios sonhos? Existe um caminho de aprendizado para isso. O treinamento deve acontecer no contexto de uma psicoterapia, com um psicólogo que tenha experiência em interpretação e análise de sonhos.

Anteriormente ao início do aprendizado, é necessário adotar técnicas para se lembrar dos sonhos. É fato que a maioria das pessoas não se recorda dos seus sonhos, ou lembram-se apenas de pequenos fragmentos. Os sonhos, como conteúdos do inconsciente, são “escorregadios”.

Uma técnica para se lembrar dos sonhos

Para adquirir memória sobre os seus sonhos, adote uma técnica muito simples, a anotação dos sonhos. Para isso siga as seguintes práticas:

  • Anotar sistematicamente os sonhos – diariamente, todos os sonhos que recordar;
  • No mesmo caderno ou arquivo;
  • Anote assim que acordar. Em vez de anotar, pode gravar em áudio e depois transcrever.

Quem não registra os seus sonhos, duas horas depois de acordado já não se recorda do sonho inteiro e vai perdendo conteúdos ao longo do dia. No final da tarde geralmente não se lembra mais nem do que sonhou.

Vantagens em anotar sistematicamente e com disciplina os próprios sonhos:

  • Recordar-se deles com mais facilidade;
  • A quantidade de sonhos recordados por noite aumentará;
  • Familiarizar-se e ver os padrões dos seus sonhos.

Passos para o aprendizado da interpretação dos próprios sonhos

O ambiente da psicoterapia é o mais adequado para aprender a lidar com os sonhos. Eu sugiro os seguintes passos:

  1. Levar a anotação do sonho, relatar e ouvir a interpretação realizada pelo psicoterapeuta;

2. Depois de acostumar-se com as interpretações recebidas, levar a sua anotação do sonho e realizar a análise na consulta, com a ajuda do psicoterapeuta;

3. Por último, registre e faça a análise do seu sonho sozinho e apresente ao psicoterapeuta o sonho e a sua análise.

Seguindo esses passos, você vai aprender a lidar com o inconsciente. Após algum tempo, o seu terapeuta poderá lhe dar a indicação para continuar com a análise autônoma dos seus próprios sonhos.

Autoconhecimento

Vimos que entender os sonhos não é fácil. Vimos também que existe um caminho para a interpretação e que isso é possível até mesmo para o próprio sonhador.

Sonhar é uma atividade autônoma da nossa alma. Apropriar-se do sentido da nossa vida psíquica através dos sonhos é um excelente recurso para o autoconhecimento.

José Hamilton Ferreira

Psicólogo José Ferreira – CRP SP/36505

Links:

Artigo “Sonhos: função e interpretação”

https://opsicologocatolico.com.br/psicoterapia/sonhos-funcao-e-interpretacao/

Vídeos sobre sonhos no Canal O Psicólogo Católico:

https://youtube.com/c/opsicologocatolico

Agende sua consulta

Atendimento presencial ou online

Atendimento presencial

Atendimento online

[email protected]
opsicologocatolico.com.br

11 96064.4474

Av. Barretos, 501 – Jardim do Lago Atibaia (SP) – Brazil

Você também pode agendar diretamente comigo, através do Whatsapp ou e-mail. 

1° passo:
Acesse a minha página pessoal na plataforma de agendamentopelo link https://psi.opsicologoonline.com.br/josehamilton 

2° passo:
Selecione “Agendar Sessão” e siga as instruções de tela;
 

3° passo:
Escolha um dia e horário disponível, selecione “Avançar” e prossiga até “Finalizar”;
 

Você verá uma tela confirmando o agendamento. 

4° passo:
Efetuar o pagamento da sessão. 
Pule esta etapa caso tenhamos combinado de modo diferente, ou um pacote de sessões. 

Pronto!
Fique tranquilo ou tranquila. Você receberá confirmações sobre o agendamento
 realizadosobre o pagamento, sobre reagendamento e cancelamento da sessão. 

Fechar

Você pode escolher a opção abaixo mais conveniente. Conte sempre com a nossa ajuda.